Elevadores para Acessibilidade

Existe uma categoria própria para acessibilidade em elevadores residenciais.

Todos os estabelecimentos públicos e comerciais são obrigados a oferecer condições de acesso às pessoas com mobilidade reduzida. Para superar desníveis entre pisos, a legislação prevê duas soluções: Elevadores ou rampas.

A ABNT permite o uso de quatro categorias diferentes de elevadores para acessibilidade, condicionadas ao percurso que vão atender.

Percurso é o desnível que o elevador atende, considerando-­se todos os andares.

Abaixo você terá uma pequena explicação sobre as principais diferenças entre as categorias de elevadores para acessibilidade e ATV, e uma orientação sobre o uso de rampas.

Quando é preciso colocar um elevador para acessibilidade?

Todo estabelecimento público e comercial, ou edifícios Residenciais (desde 2004), devem oferecer pelo menos um recurso de acessibilidade.

Toda vez que tiver desnível de piso será necessário instalar um elevador, ou ATV, ou rampa (dentro da norma federal de acessibilidade). Não há obrigação em oferecer mais que um recurso de acessibilidade, ou seja:

  • Se tiver elevador, não precisa instalar rampa.
  • Se tiver rampa normatizada não precisa instalar elevador.
  • Se tiver vários elevadores, apenas um precisa oferecer acessibilidade.
  • Se tiver rampa normatizada, os elevadores não precisam atender acessibilidade.

 

A acessibilidade é um assunto em evidência nos dias de hoje. Deve­-se ter atenção a ela, mas não é a única exigência legal. Antes de decidir qual modelo irá adquirir, consulte um arquiteto para saber quais são as exigências de seu município. Lembre-­se que as normas federais sempre sobrepõem as concessões municipais.

Em caso de dúvida, consulte um representante Alfabra. Nossos representantes são profundos conhecedores das normas federais e estão preparados para orientá-­lo.

Fale Conosco.

Categorias de elevadores que atendem acessibilidade

ELEVADORES DE PASSAGEIROS 8 PASSAGEIROS OU +

Atende a qualquer percurso

Qualquer elevador para passageiros que tenha cabine com 1,10 m (L) X 1,40 m (P) ou maior, com porta mínima de 80 cm, pode atender acessibilidade!

OBS.: Estes elevadores devem atender às normas para elevadores de passageiros, sem exceções. Vale a pena destacar algumas características desta categoria:

  • Poço mínimo de 1,20 m ou 1,50 m, dependendo do tamanho e capacidade do elevador.
  • Última ­altura mínima de 3,50 m ou 3,80 m, dependendo do tamanho e capacidade do elevador.
  • Portas automáticas OBRIGATÓRIAS, na cabine e nos pavimentos.
  • Ainda serão necessários alguns acessórios, que são opcionais nos elevadores de passageiros, mas obrigatórios para acessibilidade, como espelho na face oposta à porta, corrimão lateral, anunciador por voz, entre outros.

 

Elevador de uso restrito

Atende percursos até 12,0 m – 05 paradas

Elevador de uso restrito é uma categoria específica para adequar imóveis comercias às novas normas de acessibilidade. Atualmente é a solução mais prática para acessibilidade, pelas vantagens técnicas que apresenta.

Cabine de 95 cm X 130 cm (largura X profundidade).

Capacidade para 03 passageiros ou 225 Kg.

Instalação em espaços reduzidos.

Poço reduzido – apenas 40 cm (com opção de 20 cm, sujeita a análise técnica e comercial).

Última altura reduzida – apenas 2,50 m (sujeita a análise técnica).

Alimentação 220v monofásica – funciona com uma tomada 220V de 20 A (padrão residencial).

Espelho, Corrimão e Anunciador de voz.

Preço competitivo.

Veja mais

Rampas

Desde 2004, as rampas também devem seguir um padrão para atenderem acessibilidade. As normas são complexas e variam de acordo com cada aplicação.

Para ilustrar, escolhemos a melhor situação (possível apenas em reformas – não aprovadas em obras novas), que é:

    ­

  • Um aclive de 8,33% (1:12 – para cada metro de subida, a rampa deve percorrer 12 metros).
  • A cada 80 cm de subida, somos obrigados a colocar um patamar de descanso com um mínimo de 1,50 m de comprimento.
  • A rampa deve ter no mínimo 1,20 de largura, para acomodar um cadeirante e permitir a ultrapassagem de uma pessoa.

Nestas condições, uma rampa para um desnível de 2,40 m seremos obrigados a colocar duas áreas de descanso, e em um desnível de 4,00 m, seremos obrigados a colocar 4 áreas de descanso.

Para atender às normas ABNT, uma rampa com 2,40 m de altura teria 31,8 metros de comprimento, e ocuparia uma área de 38,2 m² (equivalente a um apartamento de 01 dormitório).